segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Tardes Chuvosas



O dia parece pesado
E se arrasta lentamente cansado
Parece que estou sendo vigiada
E no fundo, talvez esteja
São só mais alguns devaneios
De um solitário coração
Que, cansado de procurar, parou
E agora vive de lembranças
De migalhas de esperanças
Se estou triste
Não sei realmente dizer
Sinto falta de tanta coisa
E mesmo do que nunca tive
De um pai presente
De uma mãe menos exigente
E de um amor bem quente
Sabe aquelas tardes chuvosas?
Onde tudo que se quer
É um cobertor de orelha
E um bom filme na TV?
Sinto falta de uma destas
Todo fim de semana
Que caminhos tomei?
Onde eles vão dar?
E no final o que me espera?

Um comentário:

  1. Esse é o espírito da coisa, os caminhos que tomamos sempre nos levam a um lugar que exatamente não sabemos onde será, essa é a magia de se viver

    ResponderExcluir