quinta-feira, 5 de maio de 2011

Relativa Verdade


Hoje eu acordei tão down
Querendo mudar um monte de coisas
Com um sentimento nostalgico
Como um dejavu
Uma vida que já vivi
E revivo aqui dentro
Na minha mente, coração e alma
Como se a qualquer momento
Alguem pudesse apertar o botão
E Plim
Foi-se todas as minhas mágoas
Aquelas mesmas que não admito
Que juro que cicatrizaram
Mas continuam a pulsar
Óh que hipócrita sou
Prego idealidades que não consigo seguir
Luto por sentimentos que não tenho certeza que existem
Sigo montando uma imagem capenga de mim
E juro que é a mais pura verdade
Verdade
Tão relativa.