terça-feira, 17 de agosto de 2010

Nem Pensar


Eu que falei nem pensar
Mas uma vez me traí
Mas uma vez eu caí
Caí nas teias da paixão
E mais uma vez me decepcionei
Eu que falei nem pensar
Esqueci de todo passado
E ingenuamente me entreguei
E como todas as outras vezes
Fui eu quem saiu perdendo
O que há de errado?
Será fadada ao fracasso amoroso?
Será que meu destino é ficar vagando
De coração em coração
Sem pouso certo?
Eu que falei nem pensar
Mas uma vez me recuso a acreditar
Eu não queria me apaixonar
Mas eu falei nem pensar
E nem assim eu pude me eximir
Não posso crer que me enganei
Não posso crer que tenhas mentido
Eu olhei em seus olhos
E eles eram sinceros
Então o que há de errado?
Meus sentidos me enganaram?
Ou, na verdade, fui eu que não quis ver?
Fui eu quem quis se apaixonar
Mesmo falando
Nem pensar.

Um comentário: