quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Do fim, fez-se o começo!


O domingo arrastou-se estranho
Embora o dia fosse de festa
O céu parecia enfurecido
Coração apertado
Fingi celebrar
Mentira
Não se finge celebrar
De fato, bebi, dancei e comemorei
Com toda a entrega
Como tudo o que faço
Sabia, porém, o que a noite reservava
Sabia que ali seria o fim
Mas surpreendi-me
E hoje sei que era só o começo
Não sei como cheguei aquele local
Verdade
Do caminho,
Minha mente entorpecida
Só lembra flashes
Não vi a banda tocar
Não podia me concentrar
Terminei algo que não comecei
E após o fim
Foi em uma rua deserta que te encontrei
Não,não
Foi você quem me encontrou
E nos descobrimos tão iguais
Finalmente meu beijo quente
E do fim fez-se começo
Como outro dia o tarô me contou!

Um comentário: